terça-feira, 27 de dezembro de 2011

N°69 - Prisioneiro...


                 Hoje vou contar a historia de um preso, uma pessoa que aprendeu da forma mais difícil como se ama de verdade, um aventureiro, um desafiador, uma pessoa que precisou sentir na carne a falta de alguém para só assim aprender a dar valor, e foi assim guiado pela força de uma paixão que retornou para onde nunca deveria ter saído, voltou a ser refém de um amor, foi sentenciado a viver o mais belo e puro amor que pudesse imaginar. Um amor diferente, um amor sem comparação, uma sentimento forte que faz tremer toda e qualquer estrutura, um amor que te traz para perto e diminui a distancia por mais longe que seja, um amor que entra covardemente na mente e no clarão da noite te leva a deseja o mais intenso calor, um desejo daqueles que ti faz revirar durante a madrugada onde o pensamento não muda pelo contrario e algo constante que torna tudo melhor, um olhar, um toque, um sorriso, um abraço, um beijo.
                E aqui onde a uma vida passa a ser duas, onde duas vidas passam a ser uma, onde oque no começo era acaso, agora se torna necessário, trazendo à felicidade, levando embora à agonia, a tristeza, a saudade.  Por conta disso não reclamo de ser prisioneiro dessa paixão louca, desse amor fervoroso e por que não de um ciúme doentio e se depender de mim ficarei assim por muito tempo, esperando julgamento sem condicional, vivendo cada dia mais no regime fechado dos braços DELA, aprendendo a lição e pagando pelo crime de se apaixonar, de ter se entregado. Sei que agora e tarde pra se arrepender, mais na verdade se arrepender de que? De amar e ser amado? De jurar um amor verdadeiro?  Não! Disso não faz sentido se arrepender, pelo contrario, me orgulho disso a cada fez que olho pra Ela e sem fazer nada consigo roubar mais um sorriso pra minha coleção de peças valiosas.
                E assim que me sinto hoje, preso a esse gostoso amor, daqueles de passar noites em claro em conversas vis SMS, em se alegrar em ver uma bolinha verde no fecebook, em conversar no telefone fazendo caretas e virando a cabeça, em fazer bicos e caretas em lugares públicos e não se sentir um palhaço, em passar horas apenas olhando olho no olho e não se cansar, pois sei que cada segundo ali e um momento a mais perto de quem você realmente ama afinal toda a grade vida vivida tem que ter um grande amor e nesse assunto eu encho a boca pra dizer que ainda não vivi tudo e tenho muita vida pela frente, mas dessa minha vida de hoje o meu grande amor e você Claudia Herlaine.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

N°68 - Com agente e assim



                Hoje mais uma vez vou falar de alguém que como todos vocês já sabem  em ais que fundamental na minha vida, vou falar DELE.
                 Na ultima quarta feira,  me sentia muito sozinho,  afinal  tenho que confessar que não esta sendo fácil conviver com a ideia de  passar o primeiro natal longe da minha família,  sabendo que sempre  fez de tudo pra reunir todos nos festivos  natalinos,  a dor e grande, mais a convicção de algo maior me alivia, pois  sei que  estou numa nova fase, onde não os tenho em  corpo presente mais os tenho  em  coração,  e como  minha mãezinha  mesmos me disse com lagrimas nos olhos, “ fique com deus meu  filho,  sempre estaremos do teu lado”. Ela sabe dizer as coisas certas sempre, com isso  não tenham duvida quando alguém se referir  que isso e “coisa de mãe”, por que realmente, elas tem algo especial dentro de si. Mas onde eu estava mesmo? Há sim... na solidão, pois bem  como ia dizendo  antes da recaída (rsrs),  sozinho  e triste  mandei uma SMS para  meu  irmão dizendo o quanto queria estar perto dele  e o quanto eu estava mal  com  o acumulo de problemas e como  numa fração de segundos  recebo uma resposta que  ate agora ainda me abala muito recebi uma resposta  também por SMS que dizia assim:

                                      “As vesses eu penso em entregar os pontos e desistir d tudo. Imediatamente lembro-me da minha fonte de espiração "VC", dinheiro, amigos, trabalho...tudo isso soma 1% dos meus problemas, Os outros 99% se resume na falta que sinto de vc, do teu abraço, das nossas resenhas. O meu deus traz de volta meu maninho. te amo cara. Força ai......”
                                                                                 
                E assim que ele me faz chorar e sorrir, e assim que como do nada ele transforma um dia que  ruim num dia perfeito, e assim que ele sem saber me da mais  um motivo de viver, e assim  que  ele  me mostra que sempre esta perto de mim, e assim  que ele  prova que  não e preciso esta junto pra estar perto,  assim que  ele   me ensina, e assim que  ele aprende, e assim que  ele  vive, e assim que ele me faz viver.
                 O ano esta acabando muita coisa aconteceu nesse  ano, mais uma em especial  vai ficar marcada  em  mim  pra sempre, na ultima vez que  que fui  há  Bahia  para visitar minhas família,  conversei com  ele sobre muita coisa,   colocamos todos as conversas em dia  mas na hora da despedida ele  preferiu não  me ver,   num primeiro momento isso doeu muito  mais agora entendo com clareza  oque aconteceu,  na verdade  ele não fez aquilo por que   pra ele isso nunca vai acontecer, despedida e uma palavra que nesse ano retiramos do nosso vocabulário,  aprendemos no nosso dia-a-dia  que  estamos conectados 24hs por dia  por uma coisa chamada AMOR. E e assim que termino  meu texto hoje  dizendo que  cada dia  mais aprendo  e comprovo  que minha vida  é e sempre sera  a mais  vivida de todas.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

N°67 - Novos Tempos


                         Muito feliz. E assim que começo a escrever as linhas de hoje, e acho que daqui pra frente e bem provável que siga assim por muito tempo, pois, nesses últimos dias aprendi que oque me traz felicidade e estar perto das pessoas que gosto, poder ligar, mandar SMS, encher o saco, brigar quando for necessário, abraçar quando for preciso e ser feliz  mesmo quando  não for possível.
                   Vou irradiar felicidade, e com isso trazer a mesma a quem estar do meu lado, pra se manter firme e forte na luta, construindo novas amizades e novos momentos e minha vida. Percebo também que a felicidade nunca vem sozinha, vem com sorrisos, vem com abraços, vem com alegrias, vem com reencontros, vem com paz, vem com carinho.
                Vou trabalhar para consolidar minha felicidade, dando valor real a quem esteve e sempre vai estar não só do meu lado, mas perto de mim, trazer que estava longe novamente para meu convívio, usar da irreverencia, para construir, usar da atitude para transformar e da coragem junto com força de vontade pra garantir grandes proezas para essa nova etapa que se inicia.
                 Mais consciente, mais convicto, mais centrado em objetivos concretos e assim que vou tocar de agora em diante, e assim que vou levar a vida sem deixar ela me levar, assim que vou  voltar a ser feliz, e assim que mais uma vez tornar minha vida a mais vivida de todas. 

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

N°66 - Deixa saudade...


                Palavra estranha essa que nos leva a tantas sensações não e mesmo? Queria poder lembrar apenas das boas recordações, aquelas que ti fazem dar risadas do nada, aquelas que ti fazer chorar sem motivo, aqueles que ti trazem suspiros, arrepios, aqueles que obrigam você a fechar os olhos de tão bom que são. São destas e outras recordações que fazem da minha vida a mais vivida de todas, de poder  fazer a vida que alguém mais feliz, de poder trazer paz, poder sentir a felicidade estampada na cara de cada um  através da convivência, do dialogo do respeito e principalmente do sentimento.
                 Tento aqui também achar recordações ruins, mais não consigo sempre ligo elas a algo bom, afina tudo pode ser bom, basta saber enxergar, mas não posso negar que a saudade e  um  coisa que nos faz repensar  esse conceito, pois as recordações acompanhadas quase sempre de muita saudade, nos faz sofrer,  nos leva pra baixo. Mas com disse tudo tem seu lado  bom basta sabermos enxergar, tem aquela saudade, que bate rapidamente, te faz  lembras de algo  bom, mas rapidamente ao balançar a cabeça  você  já esta de volta, tem  também  aquele que ti prende  ao tempo e ti leva pra longe, tem aquele que ti  faz chorar e te amargura por dentro,  mais  se você sente saudade e por que  foi  bom  e por que valeu a pena  então por isso não podemos deixar de dizer que  ela também  faz parte desse  grupo de saudade.
                 Queria que minha vida fosse contada em abraços, beijos, arrepios, carinhos, cafunes, gritos, lagrimas, apertos de mão, shows, amigos, irmãos, queria que ela fosse contada em recordações, e juntos me trouxessem essa saudade gostosa que falei, e só assim fazer da  minha vida completamente a mais vivida de todas.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

N° 65 - Modificações


                Nada e como antes? As coisas mudaram tanto assim? O mundo girou mais do que deveria? Eu acho que sim. Acho que nessa ultima volta o mundo girou mais de uma vez, as coisas andaram mais rápido do que o normal, fiquei meio tonto,  afinal não estava preparado para esse sacode tão forte,  não tenho com negar que cai, que  num descuido me desequilibrei e  vim ao chão, o curioso  e que  o mesmo  no chão, tonto e desnorteado, conseguia ouvir muita coisa, alguns gritavam  pedindo pra me levantar, outros  chamavam  ajuda, e em meio a tanta confusão apenas uma mão foi entendida, pelo menos a única que conseguia enxergar, foi  onde  me apoiei  e levantei, sem enxergar  com a visão meio  turva  agarrei firma assa mão amiga, com essa ajuda  pude me levantar.
                Não e a primeira vez que caio, mais tenho certeza que e a primeira vez que sinto isso, de uma forma tão forte como agora, primeira vez que ao invés de usar do orgulho e levantar-me sem a ajuda de ninguém, pelo contrario,  demorei pra levantar, e nesse tempo conseguir ouvir pessoas que há muito  tempo não ouvia, pessoas importantes, amigos, irmãos, amores, consegui de alguma forma parar no tempo e refletir  muito sobre varias coisas, de muitas vidas e claro da minha vida vivida.
                 Mais todo esse momento teve algo importante para construção de algo que a muito tempo eu tentava e não conseguia, consegui algo  que vai  mudar completamente tudo que pensavam sobre minha pessoa, agora sou  apenas Eu, sem mascara, sem faces, mais verdadeiro, mais direto, mais convicto dos  meus ideais, voltei a ser aquele cara que  muitos sentiam saudade, aquele que da muito valor as amizades, as boas companhias, aquele irreverente, engraçado que muitos  a muito pediam  para voltar, aquele que começou  um  blog  por conta de um  amor  perdido,  mais que não oh fechou  por conta de  um fim, aquele que sempre  sabe a hora certe de dizer oi  no  facebook, aquele que não guarda rancor e ajuda sem pensar, aquele bom e velho  amigo que como já disse a muitos  já era esperado.
                 Perguntei-me   no inicio deste texto  se o  mundo tinha dado voltas de mais, ais acho que  me equivoquei, por ele só  fez oque que tinha que fazer,  torna  o tempo verdade e fazer da minha vida a mais vivada de todas, a cada nova amizade, a cada novo carinho, a cada nova atenção, cada beijo, abraço, cada nova ligação e cada nova SMS, me sinto mais vivo  mais  vivido  por  fazer da minha  e da de outras vidas as mais vividas de todas.

sábado, 26 de novembro de 2011

N°64 - Vírgulas


                 Há exatamente um ano decidi sair da minha casa rumo ao novo mundo, na bagagem historias, fantasias, saudades, sonhos, família e amigos, naquele tempo me consideravam uma pessoa descobrindo o que realmente e viver, para alguns uma pessoa fria e sem coração, para outros um filho, outros por sinal me chamavam de louco. Aceitei o desafio não recuei construí junta a grandes pessoas uma nova vida, um novo mundo, de oportunidades, de felicidade, de aprendizado e de recomeços, nessa nova jorna conheci pessoas importantes nas quais se tornaram tão importantes pra mim que não importa oque falem, da forma que falem de alguma forma vou ouvir.
                Decepções? Oras estou falando de uma vida que e totalmente VIVIDA, logico que tive, ias uma coisa eu aprendi e meio a tanta coisa as mudanças são necessárias para a evolução, o sentimento esse que muitas fezes embolam o meio de campo por mais que você tente não vai consegui agir sem ele. Aprendi também, que ates que me aventurar em qualquer coisa, tenho que primeiro que realmente saber ás consequências disso, que não adiantar achar que somos sozinho e que todos os outros são meros fantoches, por que não, ultimamente fui odiado, repudiado, mais me conforto  ao saber que em meio a tudo isso alguém ainda lembra de você,  e te faz sentir vivo novamente.
                Um dia escrevi aqui mesmo no blog que fechei a porta pra todo e qualquer sentimento que me leva-se a sofrer, e foi aqui também que me contradisse dizendo que essa porta foi aberta e que o amor esse sentimento que só me da calote entrou mais uma vez, pois bem, mais dessa vez foi diferente, consegui como nunca me senti bem, me sentir calmo  dividir problemas, e hoje antes de fechar essa porta mais uma fez olhei para o lado no meu celular e ao apertar a tecla  antes que a luz acendesse fechei os olhos e desejei ver um SMS, mais não foi  bem  como eu queria,  sendo assim  mais uma vez usei as correntes  que ainda estava no chão  da mesma  forma que foi deixada da ultima vez que a porta foi aberta, para fechar a porta novamente, antes de fechar olhei pra dentro da sala, e lá vi coisas  me fizeram a  pensar bem  antes de bater o cadeado, me levaram a recordações boas, felizes, lagrimas, suspiros e calafrios, sem  mais delongas bati o cadeado e guardei a chave num lugar onde  poucas pessoas  vão procurar, se brincar ate eu mesmo  posso  ser vitima disso.
                 Mais e assim que decidi levar a vida, com vírgulas, com interrogações, com arcasses, com aspas e parênteses mais sem ponto final por que pra mim a vida não para, pra mim o mundo da volta e numa dessa agente se topa de novo. Viver pior de todas as vidas e o melhor forma de aprender que a sua vida essa sim e a viva vivida.

domingo, 6 de novembro de 2011

N° 63 - Confusão


De uma forma ou de outra a vida e feita de repetições, sendo elas boas ou não, um dia algo sempre se repete, burrice minha achar que comigo, logo comigo que a vida usaria de outra forma.
             Erros cometidos o impulso em tentar de alguma forma amenizar algo desnecessário acabamos dando dimensões muito maiores a essas mesmas coisas, isso mais uma vez afirmo quem nem necessitavam tamanha preocupação, mas pessoas são diferentes umas das outras e essa diferença e nos faz construir historias e momentos, e nessas diferenças que às vezes nos perdemos, e prejudicamos uns aos outros, e onde como já dizem por ai colocamos “a carroça na frente dos burros”, e deixamos que a vontade fale mais alto que a razão, deixamos de lado oque e sensato para alimentar um ego que sempre te atrapalhou, que sempre te prejudicou e leva você a fazer coisas e buscar lugares  de certas forma “errados” que em poucas palavras te leva a errar.
             Consequências que machucam que doem que afastam e magoam pessoas não só importantes mais indispensáveis para nossa felicidade, isso me leva a me perguntar se minha vida e uma vida sozinha, sem grandes mudanças e uma barreira que eu próprio crio para pessoas que amo, e isso que como muitas vezes volta a me preocupar por fazer que mais uma vez vou ser duramente punido por erros cometidos, vou perder a confiança de pessoas que amo, se não o amor  das mesmas.
            Solucionar algo pessoal e difícil, depender de visões e pensamentos de outras pessoas e complicado, mais uma vez voltamos a sentir o peso da divergência de pensamentos e preconceitos que temos e fazemos das pessoas, achar que conhecemos a pessoas e fácil difícil mesmo e tornar isso verdade. Ainda vou mais além, será que sei diferenciar um “amor” de um amigo, será que essa sempre não foi o que me uni e me repele das pessoas? Será que o que jugo ser verdade e verdade para outras pessoas, ou tudo isso e uma mera bobagem que insisto em discutir. E pessoal, amigos, camarada e leitores desde já peço desculpa pela confusão afinal essa e a minha real situação. 

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

N°62 - O Jeito DELA de Falar de mim...


       Infelizmente nada na minha rotina tem mais graça. São dias que parecem anos. Dói profundamente saber que não vou poder acordar e ouvir o seu “bom dia meu amor” e que nem poderei te tirar da cama cedinho pra um grande dia de luta. Também dói saber que não vou te encontrar no caminho da escola, e que muito menos vai fica passando na porta da minha sala fazendo coraçõezinhos. Fico triste quando penso que voltarei da escola sozinha nesses dias, e que não vou te ouvir dizer que o macarrão que fiz no almoço pra você com todo amor é muito ruim. Rsrs. Que quando chegar a tardezinha, você não virá direto pra minha casa depois do trabalho, e então, não poderei contar mais os minutos. Era fácil programar um final de semana ou feriado, porque éramos duas mentes. Hoje sozinha, não consigo fazer isso. Confesso que tenho medo que não volte. Medo que perceba que seu lugar é ai, ao lado de sua família e amigos.
Já sinto saudades de te ver todo dia. Das perguntas difíceis na qual eram respondias com um beijinho. Das lutas de MMA que assistimos, apesar de no início eu ficar revolta quando não me dava moral pra assistir dois homens se atacando num rinque. Mais como dizem “se não pode vencer um inimigo, junte-se a ele”. De quando me levava pro cinema, e eu sempre ficava com a pipoca media porque não conseguia comer tudo e depois de comer a sua de tamanho grande me ajudava a terminar a minha. De perder pra você no xadrez e de você perder pra mim no truco (Ah, ver você perder pra mim no truco “não tem preço”) Rsrs.
Sempre me disseram que é na ausência que a gente descobre o quanto uma pessoa realmente é importante para nós. E hoje percebo o tamanho da importância que você tem na minha vida. Ao contrário, devo estar louca. Porque tem exatamente 48 minutos que você embarcou e já até escrevi um texto de saudades e só me dei conta agora. E sem mentir, devo dizer que fico a todo instante olhando a tela do celular esperando outro SMS seu ou sinal de vida. Vejo que estou amando.
Afinal, uma “longa história” curtamente oficial (rsrs), nos renderam momentos que valeram por toda uma vida, devido a sua total sinceridade e intensidade. E espero mesmo que continuemos assim.
Minha metade, minha felicidade.

domingo, 4 de setembro de 2011

N°61 - Diário de Bordo (Dia da Viajem)


                 A noite foi longa, a ansiedade era tamanha que nem dei conta de dormir direito me revirava na cama de um lado para o outro, levantava de cinco em 5min, já de manha quando vi que nada faria eu dormi, me levantei e fui preparar os últimos detalhes para a viagem, ante de me dirigir ao embarque passei na padaria para um belo café e fui. A viagem vai ser longa, pois tenho por que mim que mim que minha ansiedade e tão grande que nem me entupindo de calmante vou dormir, me despeço dela com um com dois sentimentos que por mais que distintos me trazer felicidade nesse momento, por um lado estava com um aperto no coração de deixar mesmo que por pouco tempo esse estado que hoje chamo de meu e por outro um frio na barriga por estar voltando a minha terra natal me sinto com se estive num daqueles realitshows  onde você volta pra sua terra natal. E difícil pensar e como vai ser quando chegar lá, mais essa e um risco que há muito tempo to pagando pra ver e sei que vai ser bom.
                Liguei pra minha, mãe ela nem acredita que realmente to indo a seu encontro, mais de uma coisa eu sei, ela tem certeza, ela vai rever seu filho que como ela mesma diz há faz acordar todos os dias de manha e verificar a cama vazia no quarto, disse a ela que pelo menos essa semana ela vai ser acordada com um carinho que ta guardada a sete chaves e somente ela tem pode receber, um carinho de um filho que não a vê á apenas oito meses, mas já parece uma eternidade, onde sem precisar usar a gramática que saudade e um sentimento que vai alem do sentir.
                 A hora de embarcar chegou já to ouvindo ha ultima chamada de passageiros, destino? A felicidade, com escalas na saudade, no nervosismo e claro no reencontro. E por conta disso e de muitas outras coisas que fiz esse blog aponto de mostrar pra todos vocês como podemos fazer de momentos simples os mais belos marcantes e extraordinários dessa minha VIDA VIVIDA.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Nº 60 - Achar ou ser Descoberto?


Acordar de manhã passou ser fácil, passei a ter um grande incentivo, descobri que minha vida literalmente e pra ser vivida a dois. Tenho tanto amor pra dar que só daria conta de carregar se tivesse a ajuda de outra pessoa pra dividir, mas não pode ser qualquer pessoa, afinal é um grande e pesado amor. Junto com ele vai também uma serie de problemas, de lágrimas e discussões, mas nada que ofusque o tamanho desse imenso amor.
Confesso que já havia desistido de procurar, pois aprendi que é muito mais fácil ser achado por alguém, do achar alguém hoje em dia. Por que digo isso? Simples! No começo era uma amizade, após algumas pinceladas da vida, ser tornou uma amizade colorida com tons claros, com o tempo esses mesmos tons passaram a escurecer para tons mais fortes, cores quentes, como vermelho, amarelo e laranja começaram a sobressair dentre as outras.  Pois foi acesa uma chama a certo tempo apagada, sentimentos esquecidos, mas nada que o calor de um sentimento puro e verdadeiro não desse jeito, ainda mais quando você além de vê-lo passa a senti-lo.
 Quando demos conta, uma amizade por mais colorida que seja já não era mais suficiente para representar um sentimento tão grande, e como “a necessidade é a lei da invenção”, deixamos de colorir desenhos e passamos a assumir um compromisso diário e recíproco. Onde ambas as partes, na carência do contato um do outro, se comprometem a doação de amor, carinhos, afeto e prazer. Resumido: decidimos fazer a felicidade um do outro. Deu certo, hoje minha felicidade é saber que tenho alguém pra quem posso ligar e mesmo que não tenha nada haver com meus problemas vai me ouvir, que vai olhar pra mim e quando não souber o que falar vai mandar beijinho, que vai passar a madrugada toda mandando SMS pra mim, todos com o mesmo texto. E o mais importante, aquela que vai me olhar dentro dos meus olhos e com sua total sinceridade vai me dizer “EU TE AMO” (por mais que venha acompanhado de um “seu chato” ou um “seu bobo”). E assim que ELA faz meu dia feliz é assim que ela faz da minha vida a mais VIVIDA de todas.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

N°59 - Vários sentidos


Sabe quando você para por um instante e mesmo com muito barulho ao seu redor você respira fundo e consegue não só sentir mais também ouvir seu próprio coração bater? Pois bem, não se espante você não tem nenhum problema cardíaco, pelo contrario você acaba de sentir mais vivo que nunca, você acaba de sentir a vida dentro de você.

               Sabe quando vento vem bem de mancinho, levando você ha sentir um calafrio gostoso e com isso você se abraça forte? Calma não e nenhum fantasma que se aproximou de você, isso e alguém que naquele exato momento pensa em você, e vento e na verdade e a esperarão de um suspiro, suspiro de falta, suspiro de saudade.

               Sabe quando do nada e sem motivo algum você se pega rindo sozinho? Calma você não e louco, e apenas suas lembranças felizes que aparecem nos momentos mais difíceis te ensinando que por mais dura que seja a vida ela e feita de muitos momentos maravilhosos que não nos deixam desistir, muito menos desanimar, nos levam pra frente e nos alavancam rumo aos melhores destinos, rumo à felicidade.
               Sabe quando você conhece uma pessoa que te faz parar e sentir o coração, sentir o vento manco chegando devagar e te faz dar risadas sozinhos mesmo sem motivo? Pois bem dedico esse texto a uma dessas pessoas que me fazem sentir assim que cada dia que passa estando perto de mim ou não me ensina uma forma diferente de superar desafios, de amar, de ser amado, de ser amigo, de escutar e ser escutado, e claro de viver da melhor forma possível essa minha VIVA VIVIDA.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

N°58 - A estrada ate aqui


               Estou onde deveria estar! E assim que interpreto minha vida, e assim que ela foi feita com coragem, garra, determinação, tropeços, deslizes. Sem temer vou driblando as dificuldades embora não seja a melhor solução, faço isso muitas vezes por sei que não tenho força pra encara-la frente a frente, que não acredito em destino, prefiro substituir essa palavra por determinação, pro que não acredito em fracasso prefiro dizer que tive um aprendizado, por que faço questão de trocar no meu vocabulário o sucesso por inevitável e da mesma forma faço com a dor quando troco ela por incômodo e assim que levo e assim, só assim vivo.
               Estou onde estou hoje por que decidir viver, decidi viver como nunca tinha vivido, deixei de ser um dos gêmeos e passei a ser Adalberto Meira, deixei de ser o menino com problemas cardíacos e passei a ser Adalberto Meira, deixei de ser o bobo e medroso menino do interior para me tornar Adalberto Meira, me desligando de tudo que me faz mal, de afastando de quem não me quer por inteiro, passei a ser Adalberto Meira.
                As montanhas foram postas em meu caminho com um propósito, para que sem medo subisse todas e lá em cima me bestificar com as mais belas visões, lá em cima que paro e respiro fundo. Passo um pano no suor e parto pra próxima, tenho vários calos os quais faço questão de não fazer o mínimo esforço para remover, aprendi que a cada vez que eles doerem em meus pés e em minhas mãos calejadas vou sentir que estou vivo, vou saber que não estou ali  por quaisquer coisa, vou  ganhar força, e vou sentir o sabor de ser cada vez  mais forte, de cada vez  encarar tarefas mais difíceis.
               Os problemas viram esses são inevitáveis mais o que seria de um homem se não fossem esses problemas, os mesmos que superados ou não nos ensinam cada dia uma nova lição, uma nova forma de realizar aquilo que de tudo já tentamos, nos renova, nos fortalece e claro no preparar pra novos desafios.
                Como já dizia uma musica “(...) grandes coisas estão por vim, grandes coisas vão acontecer aqui (...)”, e como não podia faltar uma bela frase digo “Grandes homens, grandes problemas”.
               Estou onde realmente deveria estar por que faço da minha vida a mais bela, a mais linda, a mais sofrida e mais gratificante VIDA VIVIDA.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

N°57 - Cartas de Um Sentimento

Início: Às 00h25min.


Enquanto escrevo esse texto, vejo no relógio que exatamente neste momento completo duas semanas e cinco dias de cotidiana felicidade. Duas semanas e cinco dias, que por um ponto de vista parece pouquíssimo tempo, e nem discordo, parece que o tempo voa enquanto estamos juntos. Mas dentro de mim, ele simplesmente para. Confesso que me pego pensando como fomos chegar aqui. Colegas, amigos, grandes amigos, irmãos e de repende namorados. Rsrs. Não apenas namorados, mas também melhores amigos e confidentes. Afinal, vejo em ti segurança, vejo em ti um porto seguro. É contigo que quero conversar depois de um dia estressante, e é você que quero ver no final da noite, depois de ter passado todo o dia contigo.
Geralmente enjoou rápido demais das coisas e inclusive de pessoas. Um defeito que sempre me jogaram na cara. Rsrs. Digo rápido ao extremo. Nunca consegui passar o dia todo com alguém, e depois sentir saudades quando a pessoa fosse embora. Nunca consegui virar a noite escrevendo mensagens pra uma mesma pessoa todos os dias. Nunca quis levar uma pessoa pra tão dentro da minha vida, como estou fazendo agora. Nunca amei da forma que estou te amando.
A amizade deu seu empurrãozinho, não vou negar. E daí pra chegar ao amor, foi moleza pra esse meu coração. Coração esse que sempre deduziu o sentimento de amor, como um sentimento de se dar sem querer nada em troca. Como quando for capaz de quaisquer sacrifícios pra ver uma pessoa feliz. Coração esse que sorria quando provocava o sorriso de alguém. Quando mesmo de longe, fosse capaz de ser feliz por ver alguém feliz.
Talvez seja essa minha missão neste mundo, não que eu acredite em vidas em outros mundos. Rsrs. Acredito que nada é por acaso, tudo tem seu motivo e destino. Que tudo se completa. E me sentir completa é o que mais me dá força e coragem pra seguir em frente. E pra quem me completa, só tenho a agradecer. Por toda preocupação e cuidado. Por broncas válidas e por momentos de total felicidade e amor. Tudo em sua conveniente intensidade. Agradecer pelos conselhos amigos. E por aturar crises de raiva, ciúmes e dramas. Mas agradecer principalmente por se fazer presente nessa história que ainda vai dar o que falar e sentir. Afinal, quem me completa também me mostrou que sentir é melhor que desejar.


Término: Às 00h58min.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

N°56 - O Espetáculo

                              Hoje escolhi comparar a vida com um espetáculo teatral, onde cada cena e uma parte da minha vida e interpreto um aquariano que não é exatamente um tipo de pessoas sensíveis no sentido de compreender as emoções e dificuldades humanas. Pelo contrário, uma pessoa críticas e até um tanto frias nesse sentido, personagem difícil de interpretação, com personalidade forte e sem medo de se ariscar rumo a novos horizontes, fazendo diferente em cada nova aventura. O difícil mesmo e saber se esse roteiro e um drama, uma comedia ou por que não um romance.
            Dramático são poucas vezes mais essa e parte difícil de interpretar, com cenas fortes que exigem de mim uma grade concentração, esses tipos de cena me levam a achar que não tenho condições de assumir o papel, mais nada que uma injeção de confiança vinda dos colegas de tablado e principalmente do Diretor, e assim, respirando fundo que sempre consegui realizar as interpretações desse roteiro muitas vezes tão complexo para contracenar.
                E comedia, nesse ai eu não passo sulfoco, modéstia parte sou palhaço nato, trago alegria assim que entro em cena, tiro risada da plateia ate mesmo em silêncio, me orgulho dessa facilidade de tirar risos, isso na e pra qualquer um, usar da alegria pra contracenar  e um tanto divertido  ate mesmo  pra mim  que vivo o papel, mais nãoe por que sou bom nisso que não erro, muita vezes exagero, muitas vezes uso da comedia em momentos que seu uso não e necessário, mais uma vez entra em cena  pra mim chamar a atenção não só um mas vários Diretores, e assim aperfeiçoando ouvindo orientações e criticas que faço do da comédia minha melhor e mais feliz forma de contracenar.
                Opa! Já ia esquecendo-me do romance, essa e parte boa do espetáculo onde eu como coadjuvante beijo a mocinha (rsrs), mais na e tão fácil assim, ate aqui foram muitas as cenas românticas durante a vida, em algumas me sai bem em outras nem tanto mais de uma coisa eu sei, para cena romântica dar certo, tenho que levar pra dentro dela todo o meu sentimento, todo o carinho e em muitas vezes levo também um amor e por conta disso posso dizer com certeza que algumas cenas me marcam profundamente, e digo mais dessas cenas que tiro algumas das pessoas mais especiais da minha vida. Sou corrigido no drama, na comedia e claro no romance também não seria diferente, mas tem uma diferença, por, mas que as orientações são boas esse tipo de papel e feito de uma forma diferente, com um sentimento próprio, nunca se repeti e dependendo do que e com quem e interpretado as cenas só tende a melhorar cada vez mais, sendo assim posso concluir que o romance também e uma ária em eu atuo bem, isso por que uso do drama e da comedia pra fazer do romance o mais perfeito de todos.
                E assim que mi faço no espetáculo da vida, esse que sempre foi e sempre vai ser recorde de publico campeão de bilheteria, por que e feito com emoção, e feito com carinho, e feito com aventura, esse e meu espetáculo essa e minha VIDA VIVIDA.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

N° 55 - Contra Ponto!


De erros e acertos levo minha vida, a única dificuldade encontrada e distinguir o que e erro e o que e acerto, e a partir disso tento de uma forma simples denominar e responder essa duvida que a meu ver à única solução encontrada e dividir os acontecimentos da vida em dois, em Erros e Acertos. 
Primeiros tenho que separar tudo aquilo que me faz mal, tudo que me leva ao atraso, tudo que não me deixa evoluir, tudo que me deixa triste, me impedindo de ser feliz; Vou colocar nesse grupo também algumas pessoas nas quais não me proporcionam nada de bom, pelo contrario fazem todo possível para atrapalhar minha felicidade, estas tem um lugar resevado nas pontas escuras da minha mente e no momento certo quando tudo for favorável iram desfrutar do doce sabor de um veneno guardado a sete chaves usado apenas em ocasiões especiais “isso por que EU e MAL” rsrsrs.
Por outro lado posso também dividir a minha vida em acertos, e isso e muito fácil afinal são muitos os momentos que me trazem felicidade, alegrias, emoções e sentimentos vividos e sentidos a flor da pele, tragos junto a essa parte boa da vida pessoas importantes tanto os de longa data como as mais recentes, trago também os momentos vividos com cada uma delas, momentos marcantes, emocionantes, desejados, esperados, momentos felizes, momentos tensos, sem duvida todos de uma forma ou de outra trouxeram, trazem e vão trazer os melhores e mais felizes aprendizados da minha vida, aprendi a dar valor à amizade, a ser responsável por minhas palavras, aprendi como podemos ser importantes para outras pessoas, aprendi o amor em forma de verbo pronunciado e conjugado, e porque não dizer também que aprendi a sofrer e esse sim o melhor aprendizado da minha vida, pois só aprendendo a lidar com a dor do sofrimento que conseguimos seguir em frente dividindo a vida e tornando ela a mais vivida de todas.
Questões respondidas! E como sempre e com vocês amigos leitores que aprendo e divido minhas experiências, minhas dores e minhas alegrias, sintam-se parte desse texto afinal a minha VIDA só e assim por que e intensamente VIVIDA com e por VOCÊ.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

N°54 - Verdade


           Com energias carregadas, e assim que começo esse segundo semestre do ano, feliz por rever a quem mi fazia falta, e descobrir o quanto posso ser feliz a lado de outras pessoas. A ansiedade vinda de uma terra distante se transformou em saudade, saudade boa, saudade gostosa, saudades de belíssimos momentos vividos e apreciados, momentos que já entrar pra historia, mas não uma historia qualquer, essa historia vai ser contada cada vez que me recordar de todos esses momentos felizes e inesquecíveis.
                Mais vim aqui falar sobre verdade, o que e a verdade? Ela e boa? Perguntas essas que me foram respondidas na melhor maneira possível, foram respondidas na pratica. Ouvi verdades nunca ditas, fiz coisa tão diferentes das que normalmente faria, isso aconteceu por que ouvi, falei e vivi a verdade, seja ela na irmandade, na amizade, no amor, no sentimento, nos olhares, pude senti-la em vários momentos, tudo isso te deixa mais leve e mais feliz. Pra que se preocupar em mentir quando a verdade e a solução certamente foi mais um grande aprendizado.
                 Não podia deixar de falar também de quem participou de quase todos esses momentos, senão de todos, ELA sempre vai ter um dedinho nesses aprendizados, ELA da sua forma ensina mesmo sem si dar conta, ELA sabe do seu jeito, ser tudo que eu preciso, ela sabe do jeito dela ser a peça rara que formão o meu quebra-cabeça, e o mais engraçado que ela faz isso sem esforço, apenas sendo ELA.
                Aprendi num curto espaço de tempo que os olhares são marcantes, que palavras são desnecessárias, que sentir e bem melhor que desejar, que esperar e necessário,  que o importante e viver. Aprendi que sou feliz por tenho ao meu lado mesmo que agora distante  as melhores pessoas  do mundo, que não se escondem atrás de fantasias querendo agradar, que usam da simplicidade e principalmente da VERDADE pra fazer da minha vida  a mais VIVIDA das VIVAS.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

N°53 - O Belíssimo Inesperado



Já faz um tempo que um sorriso encantador vem fazendo dos meus dias muito mais felizes, e isso se completou ontem quando pude não só vela, mas, também pude senti-la, uma energia tão boa, um calor vindo de uma terra distante, de mulheres guerreiras que não temem a vida, e fazem valer cada dia como se fosse única, uma terra onde a coragem, força, dedicação, são sobrenomes, onde viver e um verbo levado a serio e lutar agente aprende desde pequeno e assim que Ela se define.
Ontem ao revela logo pude perceber que já era diferente, desta vez ao invés de rápidas e distantes troca de olhares, pude toca-la, pude me aproximar e olhar dentro dos olhos, esses mesmos que revelam o quanto o carinho e importante e necessário para a sobrevivência de aluguem que leva a vida numa constante paixão, tudo estava favor, ai ficar frente a frente com ELA as luzes se apagaram, momento perfeito pra sentir pela primeira vez o sabor de um beijo que a muitas noites me tirava o sono, mas não seria ali  que isso aconteceria  nos respeitamos  e deixamos que o acaso  se encarrega-se disso. E foi o que aconteceu a noite mais uma vez estávamos frente a frente e dessa vez não  deixei a oportunidade  passar dessa vez fui em frente, e sem arrependimento posso dizer que valeu a pena todos os ricos  afinal senti  algo verdadeiro, algo forte que  não só me fez continuar mas também poder tirar outras conclusões de coisas que aconteciam ha minha volta mais que não cabem serem citados aqui isso e outro  tema para outras carnavais.
Bem pra terminar de falar sobre o dia de ontem digo que nada e por acaso, nada e em vão,  tudo só se torna bom quando e vivido intensamente, quando a uma entrega de ambas as partes quando  refletimos  em nosso atos toda a nossa satisfação e nossa felicidade, ontem isso aconteceu  espero que  possa acontecer amanhã e depois e depois e depois  afinal minha vida sempre foi e sempre vai ser a mais  emocionante por conta disso, a mais extrovertida por causa disso, a  mais feliz por causa disso e claro a mais VIDA VIVIDA de todas  por conta disso.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Nº52 - Pessoas....

09 de Julho de 2011

No vai e vem cotidiano agente conhece tanta gente não e mesmo? Pois é, conheci melhor alguém nesses últimos dias, alguém na qual a relação não passava de um bom dia ou um como vai e isso só acontecia de vez em nunca num encontro oportuno que a vida fazia questão de não deixar escapar, uma pessoa que de um tempo pra Ca me encanta, isso e feito a distancia, apenas através de observações, o seu olhar, seu sorriso, expressões marcantes que de alguma forma me motivavam sentir um desejo, desejo bom, afinal o inesperado e realmente muito gostoso de sentir.
Não sei de fato o que me faz aproximar de dertermidas pessoas, acho que de alguma forma a minha carência por contato muitas vezes incontrolável se encarrega disso, nos últimos dias descobri que to vivo, passei a apreciar a vida de outra forma e utilizar essa minha carência para o meu próprio bem, decidi mudar, ser feliz como há muito tempo não era, deixar de me preocupar com coisas pequenas e focar-me nas coisas grandes, naquelas que de alguma forma podem e vão influenciar no meu futuro. Eu decidi VIVER.
 Descobri que “não e a vida que te impressiona, e sim as pessoas...” E isso vem tornando-se verdade cada dia.  Não me impressiono mais com as barreiras impostas pela vida, pelo contrario quero mesmo e que elas existam, pois, a cada novo  barreira superada eu cresço e amadureço, sem contar que essas  mesmas  pessoas  que me impressionam são as mesmas que fazem rir, chorar, me preocupar, suar, ter  medo  da minha VIDA  mais VIVIDA de todas.

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Nº51 - Pessoas...

08 de Junho de 2011

            Hoje vou falar de uma menina, ou seria de uma mulher?  Pra falar a verdade Ela se encaixa nas duas opções e não é muito difícil dizer como isso e possível.
            Com um coração gigante e um carinho fora do comum, ela cativa todos a sua volta, trazendo a simplicidade de uma menina que ainda aflora para vida, uma menina  que  entrou de cabeça num mundo onde a palavra desafio foi  encarada desde pequena,  com coragem de gente grande, foi assim que  ela foi apresentada e assim ela é conhecida, por mais que as birras  muitas vezes são levadas ao extremo,nada que um bom tempo  de reflexão não de jeito, em meio a isso não foi preciso muito  tempo pra perceber que essa garota com cara de menina  era na verdade gente grande, fruta madura  pronta para o mundo, afinal esse mesmo  mundo  lhe proporcionou  momentos e  acontecimentos  que  lhe fizeram crescer. Esperar pra que? Se ela já é gente grande o suficiente pra abraçar o mundo, com atitude de mulher assume suas responsabilidades como ninguém, “missão dada é missão cumprida” é assim que muitas vezes a vi interpretar a vida, e assim  que  na maioria das vezes  se não em todas  ela  se sobressai   em destaque entre  todos, uma  menina com  coragem de mulher, uma mulher com  coração de menina, uma guerreira  da vida daquelas  que  sabe mais do que ninguém  com  realmente se vive  uma bela  e perfumada  VIDA VIVIDA.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Nº50 - Passados...

26 de Maio de 2011

Hoje decidi rever fotos e ouvir musicas que há muito tempo não via nem ouvia, revivi um passado gostoso que nunca vai ficar apagado, pois esse mesmo passado que me faz muitas vezes nos momentos mais difíceis voltar a si e enxergar o caminho que continuo rumo a horizontes antes nunca desbravados, e esse passado que me ensina, me fortalece e que ajuda e entender todo o que hoje chamo de presente.
Lembrei de um tempo onde as viagens eram entre amigos, onde a militância era encarada como uma gostosa aventura, onde se formaram as grandes amizades da minha vida, onde “anjos e demônios” surgiram, onde a infância ficou pra traz levando um garoto bobo e infantil a se tornar um verdadeiro militante, um verdadeiro amigo, um verdadeiro filho, um verdadeiro irmão. A vida tem mesmo dessas coisas, tiramos proveitos das situações mais inusitadas, na minha não é diferente, me recordo sem muito esforço de momentos marcantes, um nascer de sol em salvador, um frio muito forte em São Paulo, uma cachoeira em Cordeiros, uma formatura acompanhada de um fim de ano marcado por um novo começo, são vários os momentos felizes que tiro lições importantes que mesmo que tentasse não caberia nunca aqui, estão separadas num lugar muito especial da minha recordação, lugar de onde tiro risos e lagrimas, suspiros e calafrios, saudades e alívios.
Tive uma conversa com alguém muito especial nesses últimos dias, alguém que esteve presente em muitos desses momentos tão especiais. Nossa! Parecia que ela tinha adivinhado o quanto eu precisava de alguém que me lembra-se de tantas coisas boas.  Não sei explicar parece que ela sente, ela prevê, ela sabe.
   Pra terminar essa curta retrospectiva dos meus melhores momentos, digo que nada é  por acaso, que nada é em vão e que tudo  existe um propósito, não me arrependo de nada, faria tudo de novo, e  se minha vida hoje e a melhor de todas e por que  ela sempre  foi  uma VIDA VIVIDA.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Nº49 - Promessa Cumprida

13 de Maio de 2011


               Hoje vou fazer uma viagem grande, pra ser exato no dia 11 de abril de 2001 às 8hs da manha, quero convidar você a ler com atenção e viajar junto comigo nesse momento tão curto e ao mesmo tempo tão importante da minha vida.

               Tudo começa com os procedimentos da cirurgia, visto uma camisola verde muito curta por sinal e com ela apenas ela que permaneci por muito tempo, a maca chegou antes de subir olhei para frente e La estava ELA, a mulher mais importante da minha vida, aquela na qual tinha me apoiado durante sofridos dois anos e meio de tratamentos, na sua fisionomia um medo era gritante mesmo assim ao olhar e me ver pronto pra ir, abriu aquele sorriso e me disse àquela frase que sempre me aliviou mesmo nas piores situações, “calma meu filho com fé em deus vai dar tudo certo”, sabia que estava sendo difícil para ela afinal acompanhado da frase vieram algumas lagrimas que ela fazia questão de disfarçar para cada vez me passar mais segurança, mais era difícil se sentir seguro quando a situação e vivida por você, e difícil ser corajoso quando se depara com uma hipótese de não sobreviver, de nunca mais poder ver as pessoas mais importantes pra você, de sentir o medo estampado na cara de todos que tinha contato, isso tudo sem levar em conta que estamos falando de um menino de dez anos de idade que não tinha vivido tudo que queria não tinha conhecido tudo que queria conhecer, estamos falando de alguém que estava começando a conhecer a vida vivida, antes de deitar na maca respirei fundo fechei os olhos e lembrei-me de tudo que conseguir, desde um machucado que tinha sofrido ate meu primeiro beijo, minha primeira bicicleta, as partidas de futebol com os amigos na rua de terra, mas nada foi mais forte do que se lembrar do meu irmão da minha família que não estava ali, depois daí foi barra, o choro estava ali entalado na garganta, segurei firme na mão da minha mãe se falei “calma eu volto” as mês promessa feita a todos aqueles que esperavam ver novamente aquele menino que não tem medo de viver a vida do jeito que ela e apresentada um dia de cada vez um momento diferente do outro.
                Pronto? A enfermeira me chamou a atenção, “sim” respondo eu to pronto, por mais que o “pronto” nem chegou a sair direito coloquei a toca e deitei, sem soltar a mão da minha mãe começamos a caminhar sentido o elevador já na porta do quarto mais uma pessoa que sou eternamente grato e aproveito aqui pra desejar obrigado a você minha madrinha por ter muitas vezes ter sido uma mãe pra mim, e nunca ter me negado esse espaço no maior e mais carinhoso coração do mundo junto a ela  mina prima Juliana  que também foi e sempre será uma  irmãzona,  todos juntos  me acompanharam ate o elevador  dali em diante  seguiria sozinho mas  não exatamente  sozinho  levava comigo  todos aqueles que torciam por mim todos que de alguma forma esperavam minha volta, entrei no  elevador e ali tenho pra mim uma das cenas mais fortes da minha vida, olhando pra porta vi  minha mãe  me desejando boa sorte  e chorando  naquele momento todas as lagrimas  que por muito tempo segurei vieram a tona e me desagüei, sem saber se  a pessoa  mais importante da minha vida estava ali me dizendo “adeus” ou  “volta logo meu filho”.
                 Mais graças a deus deu tudo certo ao acordar a primeira pessoa que avisto foi minha mãe que não saia de perto de mim por nada, ao acordar fiz uma piadinha dizendo que nunca desapontei minha mãe e não seria agira que iria fazer isso. Dedico esse texto aminha mãe umas das pessoas se não há pessoa mais importante daminha vida mãe te amo muito e sua salta ao mesmo tempo em que me faz corroer por dentro me da forçar pra continuar essa dura jornada, essa vida de momentos marcantes, de fatos inesquecíveis e de pessoas especiais essa VIDA VIVIDA.

sábado, 23 de abril de 2011

Nº48 - Recordações


23 de Abril  de 2011

Hoje ao acordar me deparei com umas das cenas mais inusitadas da minha vida, era sábado de aleluia e eu não estava com minha família, ai me toquei mais ainda o quanto eu necessito deles para sobreviver, o quanto elas me fazem falta no momento de solidão, queria naquele momento estar lá na sala de casa ouvindo as piadas sem graça do meu irmão, as risadas da minha sobrinha e abraçando minha mãe na cozinha enquanto ela preparava o almoço, saudade de sentar a mesa com todos olhar para cada um e dizer o quanto eles são importantes na minha vida.
Nossa como as nossas escolhas fazem diferença, escolhi viver sozinho, escolhi viver a vida, e um dos preços que pago e a saudade, que cada dia que passa fica maior e mais cara, essa saudade que varias e às vezes me fez pensar em desistir, que me faz perguntar há mim mesmo o que eu estava fazendo ali? Mais me contendo nas emoções, me controlo nas recordações, seguro firme nos objetivos e deixo pra traz as tristezas, pois só elas me fazem recuar rumo ao sucesso.
Amanha e páscoa, uma das datas onde mais vou chorar, pois me recordo quando agente sempre acordava sedo pra ver se tinha ao menos uma caixa de bombom nos aguardado escondida lá em cima do armário da cozinha, engraçado por que agente sabia que estava lá, mas fazíamos de conta que não era pra gente só pra ter a surpresa de receber das mãos da  mamãe com um abraço apertado  e um sorriso no  rosto de ter feito a alegria dos  seus filhos  mais uma vez, me recordo  também  de uma pessoa  na  qual vai  ficar  pra sempre na lembrança e nos corações  de mim e de muita gente, uma tia  que  muitas vezes  se colocou  no  lugar de mãe tentando toda forma cuidar e zelar pela felicidades dos seus sobrinho, como  ela mesma dizia  os  seus (mabassos), era com ela se referia as nos gênios  univitelinos, essa  mesma tia que  nos emocionou ao nos deixar depois de uma jornada  de luta  que ate hoje deixa marcas, mais  como  na vida  prefiro ficar apenas com as  boas recordações,  não me entristeço são dessas que vou  me lembrar pra  resto da vida e como sempre nessa páscoa  vou acordar amanha  e lembrar  novamente  daquela caixa de bombom garoto  que ela fazia questão de nos presentear “divide vocês dois, metade pra um e metade pra outro...” eram essas as palavras  que usava, são desses e de muitos outras  gestos  dessa pessoa tão  carinhosa  e que  deixou  tanta saudade pra tanta gente saudades tia Tereza.
Nessa semana santa os momentos de reflexão foram intensos, saiu dela renovado para mais uma etapa da jornada de vida que vem pela frente onde vou ter que ser forte para segurar as lagrimas da saudade e as dores do cansaço. Segundo em frente, mas agora conjugando apenas o verbo vencer, pois e nele que se vou alcançar meu sucesso na longa jornada de minha VIDA VIVIDA.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Nº47 - Sentimento inDefinido

11 de Abril de 2011

                Como há muito tempo não fazia, hoje vim falar de algo que por mais que eu negue ainda faz esquentar um coração que na maioria do tempo encontra-se gelado. Antes disso vou falar o porquê de escrever novamente sobre isso, afinal estou indo de contra a muita coisa que já disse no blog, coisas que disse que não iria fazer novamente. Quero que entendam que a necessidade e tamanha, só assim, só escrevendo que consigo muitas vezes, se não em todas, explicar as coisas que acontecem na minha vida, as quais EU sou o mais carente de explicação.
                Passei a viver na duvida, duvida de um sentimento, um sentimento confuso que me intriga, seja por uma pergunta, por uma frase, uma recordação daquelas que vem de manhã ao acordar e te deixa horas preso ali rindo sozinho, são essas e outras coisas que me levam a essa duvida, o que realmente estou sentindo? Para onde esse sentimento vai me levar? Ele e bom para mim ou não? Como vou resolver isso?
                Tentei de todas as formas identificar esse tal sentimento, porém é muito difícil, me arrisco até fazer uma comparação, comparo esta situação como ter que responder uma prova optativa sobre minha vida, onde para todas as perguntas que acabei de citar existem várias alternativas, mas apenas uma correta e o medo de marcar a alternativa errada que me leva a carregar esta prova com muitas questões em branco.Uma prova onde eu não posso colar, onde o livro a ser estudado é o livro da minha vida, onde marcar uma alternativa errada pode mudar uma vida para sempre. Mas acho que dou conta de responder essa prova, afinal ela fala da minha vida e ninguém a conhece mais do que EU.
                Tentando responder as questões uma em especial e necessária para responder todas as outras, “o que realmente estou sentindo?” Dentre as alternativas estão dor, saudade, arrependimento, esperança e amor. De cara posso descartar duas alternativas a dor e o arrependimento, pois estes, garanto que não são, primeiro por que como vocês todos sabem meu lema e: “não me arrependo de nada que fiz ou faço sou convicto de minhas escolhas, sejam elas boas ou não”, e a segunda que não sinto dor não, por isso recentemente me dei conta que só guardo lembranças boas e que dor não tem espaço em minha vida não nesse momento.
Mas ainda tenho três alternativas que me intrigam e me deixam sem resposta.             Nossa! Estou vendo que esse post se caminha para um final sem solução, será? Não, acho que não, não dessa vez, decidir quebrar as regras da prova, afinal elas foram feitas para serem quebradas, vou optar por marcar as três alternativas restantes, a saudade, a esperança e o amor, com uma explicação lógica, sinto saudade de quem me faz bem e tenho esperança de mais uma vez poder desfrutar de um amor.
                Com isso termino podendo responder facilmente as outras perguntas, esse sentimento vai me levar para felicidade, ele é muito bom para mim e eu sou vou resolver isso vivendo a minha VIDA VIVIDA.