quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Nº 60 - Achar ou ser Descoberto?


Acordar de manhã passou ser fácil, passei a ter um grande incentivo, descobri que minha vida literalmente e pra ser vivida a dois. Tenho tanto amor pra dar que só daria conta de carregar se tivesse a ajuda de outra pessoa pra dividir, mas não pode ser qualquer pessoa, afinal é um grande e pesado amor. Junto com ele vai também uma serie de problemas, de lágrimas e discussões, mas nada que ofusque o tamanho desse imenso amor.
Confesso que já havia desistido de procurar, pois aprendi que é muito mais fácil ser achado por alguém, do achar alguém hoje em dia. Por que digo isso? Simples! No começo era uma amizade, após algumas pinceladas da vida, ser tornou uma amizade colorida com tons claros, com o tempo esses mesmos tons passaram a escurecer para tons mais fortes, cores quentes, como vermelho, amarelo e laranja começaram a sobressair dentre as outras.  Pois foi acesa uma chama a certo tempo apagada, sentimentos esquecidos, mas nada que o calor de um sentimento puro e verdadeiro não desse jeito, ainda mais quando você além de vê-lo passa a senti-lo.
 Quando demos conta, uma amizade por mais colorida que seja já não era mais suficiente para representar um sentimento tão grande, e como “a necessidade é a lei da invenção”, deixamos de colorir desenhos e passamos a assumir um compromisso diário e recíproco. Onde ambas as partes, na carência do contato um do outro, se comprometem a doação de amor, carinhos, afeto e prazer. Resumido: decidimos fazer a felicidade um do outro. Deu certo, hoje minha felicidade é saber que tenho alguém pra quem posso ligar e mesmo que não tenha nada haver com meus problemas vai me ouvir, que vai olhar pra mim e quando não souber o que falar vai mandar beijinho, que vai passar a madrugada toda mandando SMS pra mim, todos com o mesmo texto. E o mais importante, aquela que vai me olhar dentro dos meus olhos e com sua total sinceridade vai me dizer “EU TE AMO” (por mais que venha acompanhado de um “seu chato” ou um “seu bobo”). E assim que ELA faz meu dia feliz é assim que ela faz da minha vida a mais VIVIDA de todas.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

N°59 - Vários sentidos


Sabe quando você para por um instante e mesmo com muito barulho ao seu redor você respira fundo e consegue não só sentir mais também ouvir seu próprio coração bater? Pois bem, não se espante você não tem nenhum problema cardíaco, pelo contrario você acaba de sentir mais vivo que nunca, você acaba de sentir a vida dentro de você.

               Sabe quando vento vem bem de mancinho, levando você ha sentir um calafrio gostoso e com isso você se abraça forte? Calma não e nenhum fantasma que se aproximou de você, isso e alguém que naquele exato momento pensa em você, e vento e na verdade e a esperarão de um suspiro, suspiro de falta, suspiro de saudade.

               Sabe quando do nada e sem motivo algum você se pega rindo sozinho? Calma você não e louco, e apenas suas lembranças felizes que aparecem nos momentos mais difíceis te ensinando que por mais dura que seja a vida ela e feita de muitos momentos maravilhosos que não nos deixam desistir, muito menos desanimar, nos levam pra frente e nos alavancam rumo aos melhores destinos, rumo à felicidade.
               Sabe quando você conhece uma pessoa que te faz parar e sentir o coração, sentir o vento manco chegando devagar e te faz dar risadas sozinhos mesmo sem motivo? Pois bem dedico esse texto a uma dessas pessoas que me fazem sentir assim que cada dia que passa estando perto de mim ou não me ensina uma forma diferente de superar desafios, de amar, de ser amado, de ser amigo, de escutar e ser escutado, e claro de viver da melhor forma possível essa minha VIVA VIVIDA.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

N°58 - A estrada ate aqui


               Estou onde deveria estar! E assim que interpreto minha vida, e assim que ela foi feita com coragem, garra, determinação, tropeços, deslizes. Sem temer vou driblando as dificuldades embora não seja a melhor solução, faço isso muitas vezes por sei que não tenho força pra encara-la frente a frente, que não acredito em destino, prefiro substituir essa palavra por determinação, pro que não acredito em fracasso prefiro dizer que tive um aprendizado, por que faço questão de trocar no meu vocabulário o sucesso por inevitável e da mesma forma faço com a dor quando troco ela por incômodo e assim que levo e assim, só assim vivo.
               Estou onde estou hoje por que decidir viver, decidi viver como nunca tinha vivido, deixei de ser um dos gêmeos e passei a ser Adalberto Meira, deixei de ser o menino com problemas cardíacos e passei a ser Adalberto Meira, deixei de ser o bobo e medroso menino do interior para me tornar Adalberto Meira, me desligando de tudo que me faz mal, de afastando de quem não me quer por inteiro, passei a ser Adalberto Meira.
                As montanhas foram postas em meu caminho com um propósito, para que sem medo subisse todas e lá em cima me bestificar com as mais belas visões, lá em cima que paro e respiro fundo. Passo um pano no suor e parto pra próxima, tenho vários calos os quais faço questão de não fazer o mínimo esforço para remover, aprendi que a cada vez que eles doerem em meus pés e em minhas mãos calejadas vou sentir que estou vivo, vou saber que não estou ali  por quaisquer coisa, vou  ganhar força, e vou sentir o sabor de ser cada vez  mais forte, de cada vez  encarar tarefas mais difíceis.
               Os problemas viram esses são inevitáveis mais o que seria de um homem se não fossem esses problemas, os mesmos que superados ou não nos ensinam cada dia uma nova lição, uma nova forma de realizar aquilo que de tudo já tentamos, nos renova, nos fortalece e claro no preparar pra novos desafios.
                Como já dizia uma musica “(...) grandes coisas estão por vim, grandes coisas vão acontecer aqui (...)”, e como não podia faltar uma bela frase digo “Grandes homens, grandes problemas”.
               Estou onde realmente deveria estar por que faço da minha vida a mais bela, a mais linda, a mais sofrida e mais gratificante VIDA VIVIDA.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

N°57 - Cartas de Um Sentimento

Início: Às 00h25min.


Enquanto escrevo esse texto, vejo no relógio que exatamente neste momento completo duas semanas e cinco dias de cotidiana felicidade. Duas semanas e cinco dias, que por um ponto de vista parece pouquíssimo tempo, e nem discordo, parece que o tempo voa enquanto estamos juntos. Mas dentro de mim, ele simplesmente para. Confesso que me pego pensando como fomos chegar aqui. Colegas, amigos, grandes amigos, irmãos e de repende namorados. Rsrs. Não apenas namorados, mas também melhores amigos e confidentes. Afinal, vejo em ti segurança, vejo em ti um porto seguro. É contigo que quero conversar depois de um dia estressante, e é você que quero ver no final da noite, depois de ter passado todo o dia contigo.
Geralmente enjoou rápido demais das coisas e inclusive de pessoas. Um defeito que sempre me jogaram na cara. Rsrs. Digo rápido ao extremo. Nunca consegui passar o dia todo com alguém, e depois sentir saudades quando a pessoa fosse embora. Nunca consegui virar a noite escrevendo mensagens pra uma mesma pessoa todos os dias. Nunca quis levar uma pessoa pra tão dentro da minha vida, como estou fazendo agora. Nunca amei da forma que estou te amando.
A amizade deu seu empurrãozinho, não vou negar. E daí pra chegar ao amor, foi moleza pra esse meu coração. Coração esse que sempre deduziu o sentimento de amor, como um sentimento de se dar sem querer nada em troca. Como quando for capaz de quaisquer sacrifícios pra ver uma pessoa feliz. Coração esse que sorria quando provocava o sorriso de alguém. Quando mesmo de longe, fosse capaz de ser feliz por ver alguém feliz.
Talvez seja essa minha missão neste mundo, não que eu acredite em vidas em outros mundos. Rsrs. Acredito que nada é por acaso, tudo tem seu motivo e destino. Que tudo se completa. E me sentir completa é o que mais me dá força e coragem pra seguir em frente. E pra quem me completa, só tenho a agradecer. Por toda preocupação e cuidado. Por broncas válidas e por momentos de total felicidade e amor. Tudo em sua conveniente intensidade. Agradecer pelos conselhos amigos. E por aturar crises de raiva, ciúmes e dramas. Mas agradecer principalmente por se fazer presente nessa história que ainda vai dar o que falar e sentir. Afinal, quem me completa também me mostrou que sentir é melhor que desejar.


Término: Às 00h58min.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

N°56 - O Espetáculo

                              Hoje escolhi comparar a vida com um espetáculo teatral, onde cada cena e uma parte da minha vida e interpreto um aquariano que não é exatamente um tipo de pessoas sensíveis no sentido de compreender as emoções e dificuldades humanas. Pelo contrário, uma pessoa críticas e até um tanto frias nesse sentido, personagem difícil de interpretação, com personalidade forte e sem medo de se ariscar rumo a novos horizontes, fazendo diferente em cada nova aventura. O difícil mesmo e saber se esse roteiro e um drama, uma comedia ou por que não um romance.
            Dramático são poucas vezes mais essa e parte difícil de interpretar, com cenas fortes que exigem de mim uma grade concentração, esses tipos de cena me levam a achar que não tenho condições de assumir o papel, mais nada que uma injeção de confiança vinda dos colegas de tablado e principalmente do Diretor, e assim, respirando fundo que sempre consegui realizar as interpretações desse roteiro muitas vezes tão complexo para contracenar.
                E comedia, nesse ai eu não passo sulfoco, modéstia parte sou palhaço nato, trago alegria assim que entro em cena, tiro risada da plateia ate mesmo em silêncio, me orgulho dessa facilidade de tirar risos, isso na e pra qualquer um, usar da alegria pra contracenar  e um tanto divertido  ate mesmo  pra mim  que vivo o papel, mais nãoe por que sou bom nisso que não erro, muita vezes exagero, muitas vezes uso da comedia em momentos que seu uso não e necessário, mais uma vez entra em cena  pra mim chamar a atenção não só um mas vários Diretores, e assim aperfeiçoando ouvindo orientações e criticas que faço do da comédia minha melhor e mais feliz forma de contracenar.
                Opa! Já ia esquecendo-me do romance, essa e parte boa do espetáculo onde eu como coadjuvante beijo a mocinha (rsrs), mais na e tão fácil assim, ate aqui foram muitas as cenas românticas durante a vida, em algumas me sai bem em outras nem tanto mais de uma coisa eu sei, para cena romântica dar certo, tenho que levar pra dentro dela todo o meu sentimento, todo o carinho e em muitas vezes levo também um amor e por conta disso posso dizer com certeza que algumas cenas me marcam profundamente, e digo mais dessas cenas que tiro algumas das pessoas mais especiais da minha vida. Sou corrigido no drama, na comedia e claro no romance também não seria diferente, mas tem uma diferença, por, mas que as orientações são boas esse tipo de papel e feito de uma forma diferente, com um sentimento próprio, nunca se repeti e dependendo do que e com quem e interpretado as cenas só tende a melhorar cada vez mais, sendo assim posso concluir que o romance também e uma ária em eu atuo bem, isso por que uso do drama e da comedia pra fazer do romance o mais perfeito de todos.
                E assim que mi faço no espetáculo da vida, esse que sempre foi e sempre vai ser recorde de publico campeão de bilheteria, por que e feito com emoção, e feito com carinho, e feito com aventura, esse e meu espetáculo essa e minha VIDA VIVIDA.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

N° 55 - Contra Ponto!


De erros e acertos levo minha vida, a única dificuldade encontrada e distinguir o que e erro e o que e acerto, e a partir disso tento de uma forma simples denominar e responder essa duvida que a meu ver à única solução encontrada e dividir os acontecimentos da vida em dois, em Erros e Acertos. 
Primeiros tenho que separar tudo aquilo que me faz mal, tudo que me leva ao atraso, tudo que não me deixa evoluir, tudo que me deixa triste, me impedindo de ser feliz; Vou colocar nesse grupo também algumas pessoas nas quais não me proporcionam nada de bom, pelo contrario fazem todo possível para atrapalhar minha felicidade, estas tem um lugar resevado nas pontas escuras da minha mente e no momento certo quando tudo for favorável iram desfrutar do doce sabor de um veneno guardado a sete chaves usado apenas em ocasiões especiais “isso por que EU e MAL” rsrsrs.
Por outro lado posso também dividir a minha vida em acertos, e isso e muito fácil afinal são muitos os momentos que me trazem felicidade, alegrias, emoções e sentimentos vividos e sentidos a flor da pele, tragos junto a essa parte boa da vida pessoas importantes tanto os de longa data como as mais recentes, trago também os momentos vividos com cada uma delas, momentos marcantes, emocionantes, desejados, esperados, momentos felizes, momentos tensos, sem duvida todos de uma forma ou de outra trouxeram, trazem e vão trazer os melhores e mais felizes aprendizados da minha vida, aprendi a dar valor à amizade, a ser responsável por minhas palavras, aprendi como podemos ser importantes para outras pessoas, aprendi o amor em forma de verbo pronunciado e conjugado, e porque não dizer também que aprendi a sofrer e esse sim o melhor aprendizado da minha vida, pois só aprendendo a lidar com a dor do sofrimento que conseguimos seguir em frente dividindo a vida e tornando ela a mais vivida de todas.
Questões respondidas! E como sempre e com vocês amigos leitores que aprendo e divido minhas experiências, minhas dores e minhas alegrias, sintam-se parte desse texto afinal a minha VIDA só e assim por que e intensamente VIVIDA com e por VOCÊ.