quarta-feira, 24 de agosto de 2011

N°58 - A estrada ate aqui


               Estou onde deveria estar! E assim que interpreto minha vida, e assim que ela foi feita com coragem, garra, determinação, tropeços, deslizes. Sem temer vou driblando as dificuldades embora não seja a melhor solução, faço isso muitas vezes por sei que não tenho força pra encara-la frente a frente, que não acredito em destino, prefiro substituir essa palavra por determinação, pro que não acredito em fracasso prefiro dizer que tive um aprendizado, por que faço questão de trocar no meu vocabulário o sucesso por inevitável e da mesma forma faço com a dor quando troco ela por incômodo e assim que levo e assim, só assim vivo.
               Estou onde estou hoje por que decidir viver, decidi viver como nunca tinha vivido, deixei de ser um dos gêmeos e passei a ser Adalberto Meira, deixei de ser o menino com problemas cardíacos e passei a ser Adalberto Meira, deixei de ser o bobo e medroso menino do interior para me tornar Adalberto Meira, me desligando de tudo que me faz mal, de afastando de quem não me quer por inteiro, passei a ser Adalberto Meira.
                As montanhas foram postas em meu caminho com um propósito, para que sem medo subisse todas e lá em cima me bestificar com as mais belas visões, lá em cima que paro e respiro fundo. Passo um pano no suor e parto pra próxima, tenho vários calos os quais faço questão de não fazer o mínimo esforço para remover, aprendi que a cada vez que eles doerem em meus pés e em minhas mãos calejadas vou sentir que estou vivo, vou saber que não estou ali  por quaisquer coisa, vou  ganhar força, e vou sentir o sabor de ser cada vez  mais forte, de cada vez  encarar tarefas mais difíceis.
               Os problemas viram esses são inevitáveis mais o que seria de um homem se não fossem esses problemas, os mesmos que superados ou não nos ensinam cada dia uma nova lição, uma nova forma de realizar aquilo que de tudo já tentamos, nos renova, nos fortalece e claro no preparar pra novos desafios.
                Como já dizia uma musica “(...) grandes coisas estão por vim, grandes coisas vão acontecer aqui (...)”, e como não podia faltar uma bela frase digo “Grandes homens, grandes problemas”.
               Estou onde realmente deveria estar por que faço da minha vida a mais bela, a mais linda, a mais sofrida e mais gratificante VIDA VIVIDA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário