sexta-feira, 5 de novembro de 2010

N°24 - Mais uma DATA...

04 de novembro de 2010.
 
     Hoje foi  meio que estranho,  uma  das grandes promessas que recebi  na  foi comprida, ao acha que seria um reencontro  de amigos  me decepcionei, o frio  tomou conta de tudo e não senti nenhum sentimento se  quer, me surpreende muito, nunca achei  que chegaríamos a isso, mas  longe das minha perspectivas, acho que  fiz minha parte, com já disse em outros postes  minha  felicidade e espelho da felicidade DELA, embora  não saiba mais  se  isso e vale pra ambos lados, ao  trocar palavras com vocês  leitores, espero que entendam  essa lado de decepção, vocês  mais que ninguém sabem  tudo que aconteceu   pra chagar ate aqui, então  pra que parar? Pra que ficar admirando algo que  na fundo  ainda pensa em você mais  prefere  repelir isso como  uma espécie de  dor?  Mi sinto mal ao pensar que essa dor que tanto à magoa  tenha sido causada por mim, espero que de alguma  forma, algum dia,  num momento oportuno desse que a vida coloca no  nossos caminhos, eu possa  desfazer tudo de ruim que  um  dia  tenha causado  a  ELA, com  a mesma  diz  “o mudo da voltas e numa dessa  agente se bate de novo”.
     Mais  sei que cenas como essa  não  vão se repetir, afinal o que  antes era duvida, hoje passa a ser certeza, o que um dia chamei de esperança hoje  só passa de mais uma ilusão, o que um  dia  eu chamei de conforto hoje me  perturba o pensamento, cenas  como essa não  vão se repetir  por que EU igualmente  a ELA decide desistir. Tenho uma nova  data  pra recordar, dia 04 de novembro de 2010, por que? Sei que Farão  sua próprias conclusões.
    Aproveitar pra agradecer  cada um  de  vocês  que  acompanham  e participam  de tudo que à nesse BLOG,  agradecer pelos comentários,  pelo elogios, pelas críticas quem  mais que tudo  ajudam ao crescimento do mesmo, os meus  sinceros agradecimentos. Sigo feliz, ou tentando ser, nessa árdua permuta de vida onde todos os dias  se torna  momentos de aprendizagem  e crescimento, onde cada dia e  mais  um dia  sem ELA.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Nº23 - Velhos amigos.

02 de novembro de 2010.

                 Quem são os verdadeiros amigos? No mundo de hoje e difícil responder essa  pergunta, mais também nos deixa a vontade pra dizer que  os velhos amigos sempre  vão ser  os mesmos, hoje fui visitar um desses  amigos, pra  ser mais exato   essa AMIGA, já tinha um  bom tempo  que  não colocávamos a conversa em dia,  e  impressionante  como   onde todo  mundo  enxergar  um   pessoa  feliz, os verdadeiros amigos  conseguem  e uma forma inexplicável  dizer  como  realmente  estamos e o que realmente sentimos, sem mascaras, nem disfarces de felicidade,como foi bom um abraço  no  qual a muito  tempo  não recebia, um  conversa que a  muito  tempo  não tinha, e uma sinceridade que  a muito me faltava.
                Nessas horas um colo, uma conversa, algumas palavras, ao juntar tudo isso, já da pra se sentir bem melhor, nessa hora as preocupações vão embora, as dores aliviam, o tempo voa. Entre risadas e piadas sem graça,  no  final das contas coversamos muito pouco levando em consideração a necessidade da ocasião, mesmo assim foi uma excelente conversa,  mais como sempre algo tinha que  me fazer  lembra-la, por um minuto um porta retrato me chamou atenção, da mesma forma que uma foto na parede do quarto, alguma momentos relembrados, a conversa toda, afinal não tenho que esconder e o assunto era ELA,  essa amiga com certeza   mais  que ninguém  acompanhou se não toda,  quase  toda a  NOSSA vida, ela sabia  o que dizer na dizer naquele momento, algo  que me alivio  profundamente  de uma  culpa na qual   não necessitava ter, ta ai mais uma  grande função  dos AMIGOS,  dizer a coisa certa, na hora certa, mais  a hora passou e  me lembrei  que  tinha que  voltar a  tormenta da  minha vida, recebi mais um abraço, e disse uma  frase, frase que  não  vou  revelar aqui, nesse  momento  vai ficar  como  um  segredo meu e  dela, dessa   amiga que  tanto  já fez  por mim  e sei que vai  continuar  fazendo  obrigado  por  fazer, a felicidade dessa  pessoa que te ama tanto. Opa!  Pra  que  estou agradecendo mesmo?, isso  não  passa de obrigação  dos amigos (rsrs),  e isso  que  os bons amigos fazem, amigos de verdade,  e esse foi mais um  dia  sendo  protagonista  do meu  próprio  filme de vida.