segunda-feira, 10 de outubro de 2016

N° 85 - Por que não sonhar?

“Tudo o que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredite que ele possa ser realizado. ” Assim disse Roberto Shinyashiki quando estudava a mente humana e a força que ele tem quando sonha.

Sonhar e engraçado, ultimamente tenho sonhado pouco, acho que é a insônia e as preocupações podem ser um bom motivo para isso, sinto falta de sonhar, por sonhar e gostoso, encanta, até mesmo quando o sonho e daqueles de tirar o pé do chão, e como os sonhos fazem falta na vida das pessoas né? Observei isso quando, minha descrença, me afastou de pessoas, de lugares, de sorrisos, de emoções, e por que não de mim mesmo. Mas voltando ao sonho, como ele e revigorante basta a gente sonhar uma única vez, que o sorriso retorna, aquele meu velho e conhecido, aquele de canto de boca que surge não sei quando e vem sem nem sei por que, e como e bom e gostoso se sentir bem por coisas simples assim.

Brincado comigo esses dias decidi fazer um Arco de Maguerez sobre mim, e comecei observando minha realidade, olha que não está fácil viu! Nunca me questionei tanto minha vida como hoje, aquele tal de oque, para que é por que, mas mesmo com tanto desastre, ainda sou o Adalberto que saiu do interior por não aceitar se privar do mundo, e que aprende no cotidiano que a vida e literalmente de fases e passar por todas ela é obrigatória.

Identificar Problemas-Pontos Chaves, isso   são muitos, não e difícil destaca-los, difícil mesmo e levantar quais são as prioridades, mas sem dúvida me ater e focar nas coisas ainda e um grande problema, abraçar o mundo e se sentir responsável por tudo também, aprender que o conhecimento não se aprende apenas com experiências mundanas não pode ficar de fora. Acho que essas já resumem muito.

Teorizar isso tudo? É só para ver o quanto eu já perdi ao não assumir erros, equívocos como esses, me colocar na frente sem pensar nos outros, e como isso já começa a apresentar os sinais, estou deixando de ser o cara legal, para ser o mal-encarado, o alegre, pelo sarcástico, o intelectual para o metido e mesquinho essa vida sempre obra a conta das atitudes.
Hipóteses de Solução voltamos ao título, reafirmo que necessito sonhar mais, mais não, eu necessito sonhar de novo, e trazer o encanto de ser sonhador para entro de mim, multiplicar isso e fazer energia para a vida como já disse Roberto.

Aplicação, Execução da ação, Prática, isso o tempo dirá como sempre disse, voltar a levar um dia de cada vez que sabe ajude, dar mais valor as coisas simples que acontecem na minha frente, ou ao meu lado por que não?  Afinal a vida só vai ser boa mesmo se tu voltas a fazer dela uma vida vivida não e mesmo?

Que saudade eu estava de escrever e usas daqui para me conectar cos as coisas que eu nunca posso esquecer que fiz, muito menos deixar de ser o que tenho para mim ser certo e justo, ser acima de tudo Feliz.

sexta-feira, 12 de junho de 2015

N°84 – Esse tal dia 12!

A vontade de ligar foi grande, de perguntar como esta, do que está fazendo de bom, mais a última vez que fiz isso não deu muito certo, recebi um chega para lá como se ELA se sentisse pressionada a conversar e fazer algo na qual ELA não estava afim.
E engraçado que a última vez que escrevi aqui no meu blog foi justamente para consumar algo que entalava na minha garganta, aquela vontade loca de gritar ao mundo o quanto você ama uma pessoa e como ele e se faz especial na sua vida. Faço isso por que pra que me acompanha sabe que e aqui que eu sou  aquele que não se vê,  aquele que apenas se sente, e são pouquíssimas pessoas que sabem me sentir, acho que resumo se muito em 3,  mais por que escrever  logo hoje  no dia que se comemora um relacionamento, por que acho que  diferente do que que essa sociedade louca e consumista vê do dia 12de junho “dia dos namorados”  eu acho que hoje deveria ser o “dia do amor”, que a semana que antecedeu fosse a semana do abraço, e que o mês fosse o mês do carinho, assim realmente iriamos  criar um clima ideia pra se cultivar  um relacionamento, iriamos  cria um cotidiano regados de coisa indispensáveis pra tornar, segundos, minutos e horas em algo incrível e que realmente valesse a pena.
Mais deixa eu tentar falar do dia 12 de uma vez por todas, aprendi nos últimos dias o como eu amo ELA, e como isso vai além do sentimento carnal, de como isso vai além do relacionamento, aprendi a olhar de longe, observar calado e sorrir a cada momento feliz que ELA passa ou vive, como se a felicidade DELA refletisse em mim uma luz de paz, cheguei a me perguntar:  - Mais que diabos eu estou fazendo sendo tão obsessivo assim?   Mais meu coração se encarregou de me explicar e dizer para mim e por que eu amo e quando se ama e assim e para a vida toda. Por favor não engessem suas cabeças e pesem que estou me abrindo por que quero loucamente voltar aos braços delas... pensem para além disso eu descobri uma forma de nunca deixa de ama-la, uma forma onde a única coisa que eu vou cobrar e algo que está dentro de mim mesmo que se tornou tão simples e tão puro que me dá até felicidade de dizer. Tudo isso veio para provar como foi bom, como foi intenso e como foi a dois.

Os ensinamentos desse último mês que sentir o carinho, ouvir o chamado, saber o momento, dividir as tristezas, silenciar os segredos, estender a mão sempre que necessário, somar todas as alegrias, respeitar o espaço e oque constrói uma verdadeira amizade que na verdade deveria ser titulada também de amor. E que como tudo que é bom na vida não se explica apenas se vive e para quem pode que faça da sua vida a VIDA VIVIDA do seu jeito e da sua forma.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

N°83 – Declaração!

Para começar não podia ser diferente, venho aqui como tantas vezes falar de algo que insiste e mudar a ordem das coisas, aquele coisa ruim que se dar ao sentir que estar se perdendo, ou o aperto no peito que se sente apena com ELA. Foram tantas idas e vindas e nessas eu criei novas esperanças, novas ideias, novas paixões, novos começos, mais todos se perderam sempre nos mesmo fins, aqueles de quando eu lembrava de quem me conhece, de quem cuida de mim, quem sabe o que falar na hora de falar, a que me faz chorar, a que me faz sentir saudades ao acordar e por que não ao dormir? Deve estar se perguntado por que mesmo sentindo tudo isso não deu certo? Acho que me respondi isso hoje.
De todas as vezes e em todos os momentos eu me permiti, eu provei de tudo que me deu vontade e foi intenso em todas as vezes, afinal eu sou assim, isso eu não mudei, mais no meio de tanta coisa legal, eu não achei nada que se comparasse ao que sinto por ela, e como é bom quando a gente está junto, como e lindo a capacidade que temos de nos desligar do mundo para viver um momento único, só nosso, que mesmo se fosse ensaiado sempre seria diferente. Mesmo com tantas mudanças, com tanta gente nova na vida DELA, eu nunca consegui enxergar que ele se permitiu, que ela viveu o novo, que provou de coisas diferente, pra mim ela sempre me assistiu fazer isso, esquecendo de se permitir, por mais que ela afirmava isso, eu nunca senti que isso realmente aconteceu, Ai nesse momento eu entro em crise, fui eu que fui responsável por ela não se permitir? sou egocêntrico demais de pensar só em  mim  e não ver um sentimento lindo onde a prova mais perfeita que ele poderia me dar  foi de se abster de conhecer o novo para a partir disso tirar qualquer chance de em algum  momento deixar alguém preencher o espaço que pra ele  foi e é meu?  Ou fui muito ingênuo e não percebi que ela também conheceu o novo e também desfrutou das coisas que queria? Foi feliz com outras pessoas e viveu momentos tão bons, que mesmo que não deram certo as pessoas só por terem vivido isso já são importantes, de tal modo que passam a fazer parte da sua vida pois ti conhecem tão bem, que, a única coisa que essas mesmas têm e terão é o respeito e a consideração, por que o sentimento... Esse já tem dono, nos sonhos, nos planos, nos lugares que ainda não conhecemos, nas conquistas compartilhadas, no bom dia, no boa noite, no abraço, no beijo e no olhar, por que ele foi sempre responsável por nos tirar desse mundo que nos afasta, mas sem explicação nos reaproxima e nos leva pra um mundo só nosso!

Se a indecisão era difícil de entender, agora se torna clara. Ela viveu? Por que pra mim, antes de dar certo, ela necessita viver, ou me mostrar de alguma forma que eu entenda que isso não é necessário.