terça-feira, 12 de agosto de 2014

N°83 – Declaração!

Para começar não podia ser diferente, venho aqui como tantas vezes falar de algo que insiste e mudar a ordem das coisas, aquele coisa ruim que se dar ao sentir que estar se perdendo, ou o aperto no peito que se sente apena com ELA. Foram tantas idas e vindas e nessas eu criei novas esperanças, novas ideias, novas paixões, novos começos, mais todos se perderam sempre nos mesmo fins, aqueles de quando eu lembrava de quem me conhece, de quem cuida de mim, quem sabe o que falar na hora de falar, a que me faz chorar, a que me faz sentir saudades ao acordar e por que não ao dormir? Deve estar se perguntado por que mesmo sentindo tudo isso não deu certo? Acho que me respondi isso hoje.
De todas as vezes e em todos os momentos eu me permiti, eu provei de tudo que me deu vontade e foi intenso em todas as vezes, afinal eu sou assim, isso eu não mudei, mais no meio de tanta coisa legal, eu não achei nada que se comparasse ao que sinto por ela, e como é bom quando a gente está junto, como e lindo a capacidade que temos de nos desligar do mundo para viver um momento único, só nosso, que mesmo se fosse ensaiado sempre seria diferente. Mesmo com tantas mudanças, com tanta gente nova na vida DELA, eu nunca consegui enxergar que ele se permitiu, que ela viveu o novo, que provou de coisas diferente, pra mim ela sempre me assistiu fazer isso, esquecendo de se permitir, por mais que ela afirmava isso, eu nunca senti que isso realmente aconteceu, Ai nesse momento eu entro em crise, fui eu que fui responsável por ela não se permitir? sou egocêntrico demais de pensar só em  mim  e não ver um sentimento lindo onde a prova mais perfeita que ele poderia me dar  foi de se abster de conhecer o novo para a partir disso tirar qualquer chance de em algum  momento deixar alguém preencher o espaço que pra ele  foi e é meu?  Ou fui muito ingênuo e não percebi que ela também conheceu o novo e também desfrutou das coisas que queria? Foi feliz com outras pessoas e viveu momentos tão bons, que mesmo que não deram certo as pessoas só por terem vivido isso já são importantes, de tal modo que passam a fazer parte da sua vida pois ti conhecem tão bem, que, a única coisa que essas mesmas têm e terão é o respeito e a consideração, por que o sentimento... Esse já tem dono, nos sonhos, nos planos, nos lugares que ainda não conhecemos, nas conquistas compartilhadas, no bom dia, no boa noite, no abraço, no beijo e no olhar, por que ele foi sempre responsável por nos tirar desse mundo que nos afasta, mas sem explicação nos reaproxima e nos leva pra um mundo só nosso!

Se a indecisão era difícil de entender, agora se torna clara. Ela viveu? Por que pra mim, antes de dar certo, ela necessita viver, ou me mostrar de alguma forma que eu entenda que isso não é necessário.