sábado, 2 de outubro de 2010

N°07 - Por pouco...


02 de outubro  de 2010.
Sabe quando todo mundo ta conseguindo de alguma forma tirar você do serio? Pois é, hoje foi assim não sei se por que no fundo no fundo eu já estavam muito estressado  por alguma coisa  que nem   eu  mesmo sabia.
Hoje aconteceu a grande e esperada carreata  de Fabrício, que  levou   uma  multidão e  inúmeros Carros  as ruas de Vitoria da  Conquista, aquilo me deu  uma  certa alegria repentina, afinal  eu tinha  certeza que  de alguma forma tinha contribuído  para  aquele acontecimento. Pronto, Sucesso na carreata! Vamos comemorar! Essa e umas das  poucas coisas que  lembro ter ouvido naquele dia. Depois da tarde muito  boa,  entre  um lugar e  outro  não sei  como  fui parar num chá de fraldas, mais  La também  foi  muito  bom  nessa hora  já estava me preparando  pra parar, mais a galera era muito   gente boa, e  quando eu  parei  pra ver   já eram   quase 17hs, nesse momento  resolvo ligar  pra  ELA, só pra saber com  ELA  andava  afinal  me   preocupo  muito  com ELA, não foi uma boa idéia,  ao conversar comigo, me diz  umas das coisas que de  vez   estragou o meu dia por completo, Ela  me   fala  que  seus  pais  já estavam preparando  alguém  pra ficar na casa, pois eles iriam  se mudar. Nossa  desligo  o telefone e num  suspiro   me seguro  pra não   chorar, mais não deu.
Se já era  horrível conviver   com  idéia  de  não  tela mais  do meu  lado  como  namorada, imaginem saber  que ela iria  pra muito  longe, realmente não  agüentei, e vieram sim,  não apenas uma mais muitas lagrimas.  Me recompus e voltei, parece  que  quando  você esta ruim nada ajuda, não é mesmo?
 As musicas, as lembranças, a saudade, tudo isso se mistura  e te faz  sofrer, o que e isso? É amor, esse que cada dia que me faz  viver  também  me mata, que me traz  alegria, mas  me  leva rapidamente  pra profunda solidão.
Decide mais uma vez ligar pra ELA, desta vez ELA,  não deixou  eu desligar o telefone, também chorando me diz  pra ter calma, e que nada  estava concreto. Alivio, isso  foi o que eu  senti ao  ouvir,  não sei  o que   meu  coração quer   não sei  se  ele  vai  suportar  viver assim, tão   perto   e   tão longe, mais  o  mundo  gira  e  cada dia tenho m ais certeza que numa dessas  agente vai  se bater, e assim acaba mais um dia  de  muitos dias sem ELA. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário