segunda-feira, 11 de outubro de 2010

N°16 - Confissão...


11 de outubro de 2010.

 Ta ia  hoje diferente de ontem  foi um dia  que tenho muita coisa pra falar vai ser assim por muito  tempo, vão haver ias  nos quais  as palavras vão sumir, que não  vou m e sentir  bem pra escrever  e partir daqui  espero  que vocês amigos leitores não se  decepcionem ao na verem  postagem, tem dias  que  são melhor  serem esquecidos, hoje e um  deles.
Passei o dia em descanso  necessitava  pensar, e foi isso que  fiz, sem internet, sem  TV, sem  celular, nada que pudesse  tirar meu  momento de reflexão. A noite  ao entrar no msn e  conversar com ELA me decepcionei e ao mesmo tempo vi que  realmente as verdades machucam,  mas são necessárias para nossa própria evolução, ouvi algo que m marcou afinal ouvi DELA mesmo que  meu  futuro, não estava aqui, que para ser feliz tinha primeiro que  me  magoar muito.
Palavras como futuro, sucesso, fama, sonhos, responsabilidades, todas elas agora  assaram a ser prioridade, afinal as palavras amor, felicidade, saudade, paixão, essa eu  vou te que  tirar da  minha vida  se  realmente quiser  mudar algo. Sei  que  fugir do problema não e melhor solução  mais  não vejo  outro opção  a não ser essa, estou  fugindo  não de mim  e sim  dos meus  sentimentos que  de alguma  forma  estão  me  impedindo  de crescer e evoluir.
Sonhos? Besteira, isso eu tiro de letra... Felicidade? Isso  agente  fingi ter... Amor? Isso não tenho  nada a dizer, pois tudo que disse   ou  deixei de dizer a partir daqui vão  ficar  apenas entre  mim  e ELA. Coisas marcantes, momentos vividos, presentes  trocados, sentimentos belíssimos que só  o tempo   pode  e  que  sabe um  dia levara embora, duvido muito disso, sou  uma prova viva  que feridas  da paixão  cicatrizam mas  não somen do corpo, impregnam de   tal forma  que leva  dias meses  e ate anos  pra  nos darmos conta que realmente acabou, vai ser difícil, mais tudo que fiz, fiz por que ainda  queria tentar, e agora termino  dizendo que, realmente esse  e um de muitos ser  muitos  dias sem ELA.    

Um comentário: