quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Nº28 - Mágico


29 de Dezembro de 2010.

    Acho que posso denominar este ano como um “ANO MÁGICO”, e sem duvida ele veio para completar e concretizar um amadurecimento pessoal que já estava acontecendo há certo tempo, tenho muito pra me orgulhar afinal fiz tudo que estava ao meu alcance pra ser feliz, e juto com isso trazer a felicidade de que ao eu lado esteve, não me falha nunca a memória ao lembrar do meu amor platônico, da minha paixão eterna, da minha vida militando e da minha militância vivida; as conquistas que vão ficar eternas na memória e na lembrança não só minha mais de muita gente, quem não vai recordar da grande jornada de luta na construção do 15° congresso nacional da UJS, da aliança que dei a ELA, dos diversos momentos de felicidade que com ELA vivi, de todas as novas amizades que construí, de todas cidades que conheci, da minha ida imediata e repentina a São Paulo, da premiação do Curupira produções, da minha mudança para Vitoria da Conquista, da campanha  eleitoral, da minha ida para Goiás, do 1° encontro estadual de Grêmios em Goiânia, são dessas e de muitas outras lembranças que fazer desse ano um “ANO MÁGICO”.
    O ano ta chegando ao fim, o coração se aperta lembrando-se de tudo que vivi, e também se enche de esperança acompanhada com uma leve ansiedade ao aguardar o ano que se inicia.
    Amizades acompanhadas de alegrias, reencontros acompanhados de saudade, realizações acompanhadas de muito suor, felicidade acompanhada de muito amor que nunca deixa de vim acompanhada de uma ardente paixão, dor que vem acompanhada com necessidade e o fim que sempre vem acompanhado de um novo começo para todos.
Neste ano me deparar com situações muito difíceis e aprendi que a vida tem dessas coisas, que não nascemos apenas para “viver”, aprendemos que somos testados a todo o momento, nossa coragem e colocada à prova cada vez que respiramos e FRAQUEJAR não e nuca vai ser a melhor solução.
    O medo pode tomar conta, as coisas ficam muito mais difíceis, mais FRAQUEJAR não e a solução.
    A solidão? Essa pra que não sabe dar valor ao calor humano da família, e pra que não sabe valorizar um bom abraço amigo naquelas horas mais difíceis, e mesmo com essa solidão tomando conta de tudo, ainda assim, FRAQUEJAR não a solução.
    Mesmo quando, ao acordar a vontade de viver não for suficiente para podemos levantar, FRAQUEJAR com certeza não e a solução.
    Mesmo quando tudo parece ter chegado ao fim, não temas, pois tudo na vida tem um lógico propósito, para cada ação, existe uma reação e cadê a nos decidirmos FRAQUEJAR ou CONTINUAR, eu hoje decidi continuar, por que um dia ouvi falar que “TODOS AQUELES QUE CONSEGUIRAM CONSGUIRAM POR QUE TENTARAM”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário