domingo, 19 de dezembro de 2010

N°26 - Carta aos Goianos

19 de Dezenbro de 2010

     Deparo-me hoje com um sentimento  no  qual  a  algum  tempo não sentia com  tamanha intensidade, a SAUDADE  que  ontem  estava sendo confortada  nos braços  de meus familiares, hoje  se desdobra  em dez,  e  me faz voltar a  um lugar chamado GOIÁS.
    Mais na verdade qual a real saudade que to sentindo? Será da comida? Será  do  verde da cidade? Será das  lindas mulheres que á  habitam?  Será que são as  amizades? Será  e  o calor que as pessoas transmitem  ao  demonstra um sentimento? Enfim o que importa e que  estou  com saudades.
      Antes de  começar a escrever sobre os  grande acontecimentos  e das tamanhas façanhas realizadas nesse curto período de 1 mês  e 3 dias, tenho que  agradecer a todos  vocês  que fizera dessa  viagem  uma das mais belas aventuras da minha vida, que com  já disse  me  mostraram mais  um dos  diversos  sentidos da  AMIZADE.
     Espero que cada um de vocês  consigam  se identificar  nas palavras, por que?  Como  vocês mesmos  já  viram  em  outra textos “nomes” não vão ser usados aqui.
  E pra começar digo que muitos  nomes, muitas faces comporão todo esse processo  mais, um  rosto  em especial  marcou. Disse uma vez que: “ou você MILITA vivendo ou VIVE militando”,  estamos  falando de uma pessoa  que “vive militando”,  que igualmente   mim aprendeu  que na terra de gigantes  os fracos não tem  vez, que as decisões uma  vez feitas  São pra sempre, que o tempo cura quase tudo, que  amor mesmo  só  o de mãe mesmo, que comunismo ou  você adere ou   cai fora, que  todo o otario tem que se fuder, humildade e para os fracos e  que  temos  sim que  nós  achar por que ninguém  faz  isso  nós. Aprendi  com essa pessoa, que não importa não ter coragem  de  pra falar as coisas cara a cara, afinal   temos EMAIL, e  diga-se  de passagem essa pessoinha  faz isso como ninguém.
 Pra você que  agora  concretiza  já deve ter  se identificado  e pra todos  vocês que  acompanham e passaram  a acompanhar esse BLOG que, não  importa  quando, não importa aonde, não  importa com quem, não deixem  as oportunidades da vida passarem  sem ao menos  toca-las, e bem  melhor  magoarmos  por algo te tenhamos  feito, do que  algo  que  nem se quer chegamos a fazer. Decepções, tragédias, magoas, isso todo  mundo tem  mais   se “toda a regra tem sua exceção”, cabe a cada um de nós  sermos sempre  essa EXEÇÃO.
 Pra terminar digo que em toda a minha jornada de vida, nas aventuras, nos congressos, nas viagens, na  militância VIVIDA aprendi que vamos arrastar a massa pra colocar meu bloco na rua  só  assim  todos vamos pra rua  aumentar o som pra ser  muito  mais Brasil esse  mesmo  Brasil  que esta  no  estandarte com  o samba  sendo  meu  combate e dessa  unidade vai nascer a novidade por que a estrada  vai alem  do que se vê e se o presente  e  de luta esse sim certamente  nos pertence.
   

Um comentário:

  1. eita, gostei foi mto dessa carta.... mas qria saber pra qm foi escrita....
    e adorei mto mais o jogo de palavras ae de todos os temas, propostas e teses dos congressos....
    É assim que bate um coração de militante.....
    bjim.
    Sarah

    ResponderExcluir