sábado, 22 de junho de 2013

N° 79 - Certezas e confusões...

Sempre me surpreendo com meu cotidiano, sempre quando eu acho que está perfeito acontece algo e leva embora os sorrisos de canto de boca, a felicidade que mesmo momentânea e o que me faz acordar todos os dias e sempre seguir em frente.
Cresci tanto ultimamente, eu não só acho isso, tenho isso convicto dentro de mim, sei que mudei por que me vejo muito melhor em atitudes tão pequenas, e percebi que por ignorância, ou por ser rude demais pra me preocupar comigo mesmo deixava passar tanta coisa. Mudei por que agora me atento aos detalhes, agora eles me fazem ter calma e atenção a qual eu nunca tive direito.
Me pego pensando, quantas vezes necessitamos errar pra aprender que estou errados? Quantas vezes tenho que voltar e fazer tudo de novo pra dar certo? Quando e hora de parar e reconhecer que não vai dar? Me falaram um vez não me recordo quem que “só a gente sabe a hora de parar e mais ninguém”, vou um pouco além desse raciocínio acho que não sabemos a hora de parar mais também só eu sei o que parar.
Tenho como certeza que sempre que usei do meu egocentrismo eu cresci, e fui mais longe, mais também notei que chegava sempre sozinho, ao contrário de quando levei quem eu amo pra perto de mim, mesmo não indo tão longe assim eu ao menos cheguei feliz, a dúvida e? Realmente a meles que vem pra bem?
E tão bom e magico, se transportar para um outro mundo, e não importa onde o silêncio toma conta de você, você sente seu coração pulsar lentamente, a calma vai ti dominando, e tudo que basta e resta a você e sorrir e melhor ainda quando isso acontece não só em um único momento mais em vários num beijo, num abraço num cochilo, no tocar das mãos, e no mais lindo e simples olhar, na verdade tudo e bom e magico quando e feito com amor.
Não sei quando vou entender, nem sei se vou entender algum dia o que sinto, e porque sinto, não sei se vou de alguma forma conseguir reciprocidade nos sentimentos, mais de uma coisa tenho certeza, eu amo e amo muito e provo isso a cada beijo, cada abraço, cada tocar de mãos e cada lindo e simples olhar dessa minha VIDA VIVIDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário